Sarau Lundu – Casa de Cultura Raul Seixas, 11/ 09 às 19h


                          
SARAU LUNDU
A arte como Resistência Cultural

            O Sarau Lundu é uma iniciativa da organização ALMA Ambiental dentro do projeto Ponto de Cultura CohabitArte, realizado em parceria com o Coletivo Libertário Trinca, que apóia famílias palestinas em situação de exílio e com o Ponto de Cultura CAMI que apoia os migrantes latinos.  
            A data 11 de setembro foi marcada pela tragédia ocorrida com as torres gêmeas nos Estados Unidos. E a partir desta lembrança propomos uma reflexão sobre as guerras que ainda fazem parte do cotidiano de muitos povos, e o povo homenageado neste sarau é o povo Palestino!
            O evento é de cunho sociocultural que tem como objetivo, além de fortalecer a produção cultural local por meio do encontro entre artistas profissionais de vários seguimentos e localidades que representam as inúmeras formas de resistir culturalmente, apoiaremos essas famílias palestinas antes de tudo no acolhimento, uma re-união de povos em prol de uma cultura paz.
Programação
O olhar
– Exposição da fotógrafa Jennifer Balcomben
– Ambientação de Samara Costa
– Vídeo interação com o filme “A Chave da Casa” 
 
 
 
A dança e o verbo
 
Dialógica Cia de Dança
 
– Fragmento Popol Vuh – com Leticia Leal e Raphael Sant’anna.  ( cena inspirada no espetáculo teatral “POPOL VUH – primeiros cantos da escrita do Deus”, da Escola Livre de Teatro )
 
– Quântica Teatro Laboriatório
 
– Cia Mapiguary- com o conto “O marido da mãe d’água”
 
– Demonstração de Kenpo Indiano com Mavu Tsnin
 
– Alexandre Aguipe- com a intervenção “SHAPE”
 
– Danças e cantos indígenas- Com o índio Buu Tukano
 
– Poesia Palestina de Combate- Coletivo TRINCA
 
– Renata Ribeiro- Vermelhos, pretos e Brancos
 
 
 
 
Músicas dos povos

 
– O Corpo da Terra- Com Dani Boni e Mavu Tsnim  
                  (musica experimental)
 
– Engrenagem Urbana, Samuel Porfírio e Maria Elvira
                         (Hip Hop e MPB Alternativo)
 
– Fernando Reche e Pablo Zuniga-  Musica Instrumental Boliviana
         (Vencedor do prêmio Charango de Outro Internacional)
 
  Grupo Sakura Fubuki – Apresentação de Taikô- Tambores Japoneses       
Arthur Philiphi- Música Erudita

 
-Jackson Ricarte- Viola Caipira
 
Ibaque-   Nesse encontro, através da música, o grupo contará algumas histórias de povos brasileiros e suas resistências superadas pela sua cultura. Numa linha do tempo passarão por algumas células rítmicas básicas que elegem como referência e seus respectivos movimentos embalados pela vibração do couro que mantém a ligação com a terra  vencendo o próprio tempo.

 

Circular a paz
 
Encerramento com uma dança circular

Commentários

Diga o que você acho. Seja educado!