Processo Criativo Ritos de Rios e Ruas

Rio Tamanduateí
 
       Saudamos este novo ciclo de 2013 desejando a todos um ano de muitas realizações sob a luz e seus despertares. E que venham as inúmeras possibilidades de criação e transformação neste mundo possível… Fortalecendo os elos humanos para deles re-criarmos condições de transformar os muitos venenos em todo remédio que sentirmos necessário. Dia a dia, passo a passo, gota a gota.
 
      Partindo das muitas reflexões feitas durante pelo ano que passamos, encerramos o ciclo mergulhados no processo criativo de mais uma montagem para as ruas (e os rios) que o Coletivo ALMA atualmente se dedica, consolidamos as linguagens artísticas nos afetos que  restabelecem as relações comunitárias no lugar que vivemos como atores sociais. Assim podemos nos nutrir do teatro que reúne, afeta, permeia e permite nos sentirmos vivos e ativos em torno de uma imobilização generalizada.
 
 
Assim nasceu este projeto/pesquisa-cênica Ritos de Rios e Ruas sob as águas e suas marginais Tietê, Pinheiros, Tamanduateí, Tapajós, Jacu, Itaquera e até no Xingu. Um plano de avenidas e civilizações que cresceram de frente para os rios e hoje de costas passam a régua. Debaixo de uma rua, um rio e suas memórias, bacias e hidrovias onde submerge a roupa suja que podemos lavar no corpo em movimento entre poesias e contradições, florestas e outras dimensões que deslocam memórias soterradas.
 
 
 
 
“ Árvores-comadres passaram a noite tecendo folhas em segredo…Desmanchou escrituras indecifradas…” 
 (Raul Bopp- Cobra Norato)
“…é noite e tudo é noite. E a cidade me chama e pulveriza e me disfarça numa queixa febril e e comedida, onde irei encontrar a malícia do Boi Paciência. Redivivo. Flor.  Meu suspiro ferido se agarra, não quer sair, enche o peito de ardência ardilosa, abre o olhar,
e o meu olhar procura, flor… no peito das águas, no reflexo baixo das nuvens.”    (Mário de Andrade- Meditação sobre o Tietê)
 
 
Esse percurso já dura então aproximado três meses de manuseio. De lá pra cá um Barracão e muitas horas por dia. As ruas do Conjunto José Bonifácio e as margens do rio Jacu nos recebem e estranham hospitaleiros e a estréia prevista pra junho de 2013 com circulação em dez municípios do Alto Tietê.
 
 
 
 
 
 
 
Até lá, seguiremos desvirando e nos revirando desse quebra cabeça até encontrar os lugares que ainda nos cabem.
 
 
 
 
 
 

Commentários

Diga o que você acho. Seja educado!